Carros elétricos são afinal mais poluentes! Entenda o porquê.

Recentemente, num estudo feito por investigadores suecos, com o objetivo de perceber os impactos do desenvolvimento e produção dos carros elétricos. Ficámos a saber algumas coisas bastante interessantes. Afinal de contas, estes veículos 100% elétricos não são tão zero emissões de CO2 como as equipas de marketing querem fazer passar, especialmente na sua produção.

Muito resumidamente, o estudo tem como objetivo investigar qual a poluição proveniente da produção das baterias que os veículos elétricos utilizam. Além de descobrir também o impacto que as mesmas têm ao longo do seu ciclo de vida.

Ao fim ao cabo, as baterias são o componente base de um modelo elétrico e a sua fabricação ainda está longe de ser “zero emissões”.

Vamos por partes?



Carros elétricos são afinal mais poluentes! Entenda o porquê

poluentes

Dito isto, o estudo foi feito pelas investigadoras de renome Lisbeth Dallof e Mia Romare!

Assim, segundo o estudo as emissões de CO2 são enormes na fase de produção das baterias. Um exemplo disto, é que em média na criação de um pack de bateria de 30 kWh é produzido cerca de 4500 quilos de CO2. Um valor por si só já extremamente elevado, mas se formos falar de uma bateria de 100 KWh, os valores passam a ser pornográficos… Afinal, estamos a falar de 15 toneladas de CO2!

Com este impacto ambiental, colocamos a seguinte questão em cima da mesa. Será que vale a pena comprar um carro elétrico??

Portanto, o estudo dita que a produção de baterias equivale à utilização (normal) de um carro a gasolina durante 8 anos. Assim, se um veículo elétrico for mantido por um período superior a 8 anos, claro que existem benefícios para o ambiente na sua compra e utilização diária.

baterias solidas

Temos de ter em conta como a energia elétrica é produzida!

Afinal de contas, consoante o país, a criação de energia elétrica gera emissões ao depender imenso da queima de combustíveis fosseis, como é o carvão que são poluentes.

Também temos de ter em conta com o fim de vida dos modelos elétricos, ao fim ao cabo, as baterias não duram para sempre. Ademais, apesar da capacidade de reciclagem, a realidade é que todo o processo gera poluentes.

Em suma, a verdade é que um modelo 100% elétrico não gera CO2 apenas na sua utilização. Ou seja, isto acontece na sua criação, utilização e até no final de vida. Assim, neste campo qual é a sua opinião?


Ademais, o que pensa sobre isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

mm
João Sousa
Desde cedo sempre procurei estar a par das novidades tecnológicas acabando por seguir carreira na vertente das tecnologias. Conhecer o estado da arte atual nas diferentes tecnologias preenchem os meus dias pois gosto de estar sempre na vanguarda do conhecimento.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Nem os fãs de terror estão a aguentar este filme na Netflix!

A Netflix tem neste momento um monte de séries e filmes realmente brutais. Sendo que para dizer a verdade, os utilizadores estão realmente a...

NVIDIA decidiu aproveitar chips com defeito!

Nos últimos tempos, temos visto uma grande aposta no lançamento de placas RTX 3060 por parte da NVIDIA. Uma placa gráfica muito interessante, capaz...

Processador ‘limitado’? Sim! Mas o iPad mini 6 impressiona!

Muito provavelmente devido à crise de produção atual, a Apple foi obrigada a utilizar diferentes versões do SoC A15 Bionic, nas suas diferentes gamas...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!