Bose SoundWear Companion: A coluna para andar no pescoço


Por em

É mesmo a propósito da chegada do bom tempo, pelo menos em teoria, uma vez que lá fora temos tido chuva e frio, que a Bose lançou a Bose SoundWear Companion.

Esta coluna portátil destaca-se das outras porque ao invés de ser transportada à mão por intermédio de uma alça, repousa nos ombros para permitir uma verdadeira experiência de mãos-livres. No entanto e apesar de ficar nesta localização, a SoundWear Companion foi desenhada para minimizar o ruído para o exterior. Na prática, a Bose integrou nesta coluna a tecnologia waveguide, que utiliza duas guias de ondas de 28 centímetros que garantem o melhor som.

Uma vez nos ombros, este equipamento liberta o utilizador de todos os dispositivos e, ao mesmo tempo, mantém-no ligado ao que o rodeia. Além de música, pode atender chamadas (até inclui um sistema vibratório para chamadas recebidas), efetuar comandos de voz, entre outros.

Ao nível de autonomia, a bateria que vem neste equipamento garante um total de 12 horas de utilização por ciclo de carga total. Se estiver apertado de tempo, são precisos apenas 15 minutos de carregamento para permitir até 3 horas de funcionamento.

A SoundWear Companion possui um sistema de controlo com três botões: aumento de volume, redução de volume e um botão multifunções de reprodução/pausa, atendimento de chamadas, ativação de comandos de voz para o seu dispositivo Bluetooth, entre outros.

Embora possa parecer estranho andarmos com algo nos ombros, esta espécie de gola adapta-se da melhor forma ao nosso corpo graças aos materiais e ao corpo desenvolvido em silicone de qualidade médica. Importa salientar que esta coluna é resistente à transpiração, bem como à chuva e ao sol.

Esta coluna já está disponível em Portugal através da ABC, Lda. por um preço de 299,95 €.

Leia também

Ou veja mais notícias de Gadgets

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Etiquetas
Anterior

ASUS ROG Phone: O smartphone que leva os jogos a sério

O Toyota GT86 ainda não era “especial” o suficiente…

Seguinte