Huawei

Como se deve lembrar, noticiámos há alguns dias que o próximo topo de gama da Huawei (P40 Pro) seria uma espécie de ‘all-in’ da gigante Chinesa, com um lançamento global quer existisse apoio da Google ou não. Afinal de contas, ainda temos vários mercados Europeus sem vestígios do Mate 30 Pro, o que é realmente uma pena.

O que em boa verdade, até faz algum sentido, visto que em 2020 iremos ver com toda a certeza uma forte aposta no Sistema Operativo HarmonyOS, de forma a realmente criar um ecossistema que possa sobreviver fora do mundo Google. Ou seja, vamos ver produtos by Huawei como TVs, smartphones, relógios, capacetes VR, etc… Tudo baseado no próprio software da empresa.

Contudo, parece que o HarmonyOS ainda não deverá chegar aos smartphones da fabricante em 2020, a aposta continua a ser no Android! Mas porquê!?

Huawei Richard Yu

É simples, as negociações continuam! E pelos vistos, há mesmo uma luz ao fundo do túnel

A Huawei nunca fechou as portas a um regresso dos serviços da Google, mesmo tendo em conta a forte aposta nos seus próprios serviços. E constantes afirmações relativamente a um Sistema Operativo feito pela própria empresa. Isto é algo muito importante de reter… A Huawei sempre disse que queria contar com a Google!



Dito isto, como deve saber, a Microsoft já conseguiu uma licença para venda de software em massa para a Huawei. (link)

E na verdade… Não existe grande diferença entre a Microsoft e Google no fornecimento de software. Ambas oferecem exatamente o mesmo! O seu Sistema Operativo e respetiva suite de aplicações integradas. Ou seja, vai ser muito difícil para os Estados Unidos negar uma licença similar à Google. (Mesmo que tentem atrasar a decisão o máximo de tempo possível.)

Entretanto, nenhuma das empresa (Google e Huawei) têm comentado o assunto, o que poderá muito bem querer dizer que está tudo a ser tratado em silêncio e longe dos holofotes para um regresso em grande da Huawei em 2020. (Com várias restrições impostas claro está)

Um regresso da relação Google + Huawei vai ser um descalabro para a administração de Donald Trump

Donald Trump

Escusado será dizer que depois de tanta crítica e ataques, um entendimento irá causar o derrame de muita tinta nos Estados Unidos.

Contudo, também é verdade que a Google tem muito a perder com o desaparecimento dos smartphones da Huawei na Europa… É que caso não saiba, a Huawei (mesmo sem serviços Google) deverá ser mesmo a maior fabricante de smartphones em 2020! Ultrapassando toda e qualquer rival em número de aparelhos enviados para as lojas.

E como é óbvio, a Google não pode ficar de fora desta conquista da Huawei! Mas existe um outro ponto bastante interessante.

Apesar das proibições em cima da Huawei parecerem focadas nos smartphones e serviços Google. A verdade é que a intenção sempre foi meter um travão nas aspirações 5G da fabricante Chinesa. Contudo, a empresa continua a fazer sucesso em solo Europeu, mantendo a liderança. O que é sem qualquer tipo de dúvida uma vitória gigante para a Huawei. (E derrota para Trump)

Ainda assim, manter a empresa longe dos serviços da Google, apesar de não fazer nada quanto aos medos relativamente à segurança dos utilizadores. É uma autêntica faca no coração da Huawei! Visto que os seus smartphones ficam muito mais apelativos com os serviços Norte Americanos implementados. (E ninguém pode negar, quer goste ou não da Huawei, que a sua gama de smartphones explodiu completamente no mercado, em 4 ou 5 anos. O potencial é imenso.)

Entretanto, o Departamento do Comércio continua a estudar todos os pedidos de licenciamento, com uma taxa de sucesso a rondar os 50%.

Assim, mesmo apesar do facto de não fazermos ideia em que lugar da fila se encontra a Google… Uma coisa é certa! Com a chegada do ano novo, temos uma série de novos produtos a caminho do mercado. Por isso, isto tem de ser resolvido rapidamente.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.