Polémica: afinal a Huawei foi banida ou não do MWC 2019?

Huawei banida da maior feira de telecomunicações do mundo? A GSMA, uma organização que representa os interesses de diversos operadores de redes móveis, negou quaisquer alegações acerca da recente proibição da Huawei no MWC19.

A GSMA é quem organiza a maior exposição do mundo ao nível da indústria de dispositivos móveis, o Mobile World Congress.

Recentemente, a Reuters reportou que a GSMA solicitou a proibição de equipamentos da Huawei na exposição MWC 2019. Agora, a GSMA respondeu e disse as informações da Reuters são faltas e a Huawei não foi banida.

banida
Mate 20

O grupo GSMA classificou a informação da Reuters como “bastante imprecisa” e sem qualquer conhecimento factual. Esta organização afirma ser uma associação que representa as comunicações móveis a nível global.

Assim, reiteram que não estão em posição de “proibir” qualquer fornecedor.

Além disso, a GSMA pediu a Reuters para corrigir o conteúdo incorreto que levou esta associação a justificar-se.

De facto é bom ter surgido este esclarecimento!

É que o MWC 2019 podia transformar-se numa questão complicada de digerir, se a Huawei fosse mesmo banida! Até já há convites e tudo. 

banida

É um espaço onde todos podem apresentar os seus equipamentos e tecnologias. Estar a banir fornecedores seria uma péssima ideia. É que como sabemos, quando a moda pega…

Banida ou não, a vida não tem sido fácil para a Huawei.

Donald Trump, o presidente dos Estados Unidos, está a planear proibir equipamentos chineses nas redes americanas. Isto deverá acontecer ainda antes do MWC eventualmente para passar uma mensagem.

banida

A acontecer, esta não é de modo algum a primeira vez. A título de exemplo, Trump assinou a Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA) em agosto de 2018 para evitar que agências governamentais utilizassem produtos fabricados por empresas de tecnologia chinesas.

A diferença é que agora estes produtos também não poderão ser utilizados por empresas privadas. Ou seja, um banimento total. 

Entretanto, a Austrália e a Nova Zelândia também proibiram a Huawei e a ZTE. Fala-se também que a Alemanha pode estar a pensar nisso, assim como a própria União Europeia. As razões apresentadas são preocupações com espionagem por parte do governo chinês.

Com questões de espionagem ou não, não há santos nestas histórias, mas…

a Huawei também não pode ser vista como o diabo. Ao longo da nossa história muitas empresas, inclusivamente americanas, têm vindo a ser acusadas de espionagem. Agora se há mão pesada para algumas e se de facto as questões são verdadeiras, tem de haver para todas. Afinal quem ganha é a nossa privacidade e informação.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também