Apple parte o iTunes em três mas a aplicação ainda não vai morrer

Tudo muda e os próximos tempos para a Apple prometem vir cheios de novidades. o iTunes que todos conhecíamos vai mudar radicalmente, com a Apple a separar a funcionalidade de música, de TV e podcast. No entanto, o Itunes não vai desaparecer. Pelo menos, não completamente. O iTunes é daquelas coisas que ou se gosta ou se odeia. Se não gostavam então esta notícia vai realmente deixar-vos satisfeitos.

Esta mudança que vai dividir o iTunes em TV, música e podcasts chega já na próxima versão do macOS. Quem o diz é o conhecido site 9to5Mac.

o iTunes

Entretanto os conhecidos programadores da Apple, Guilherme Rambo e Steve Troughton-Smith, analisaram de forma independente os planos da Apple de dividir o iTunes em três aplicações em separado. Além dos apps independentes de música, TV e Podcast, haverá uma reformulação significativa da aplicação Livros.

As novas aplicações serão baseadas no Projeto Marzipan, da Apple, que tem como objetivo tornar mais fácil para os programadores passarem aplicações iOS para o macOS, permitindo que ambas as plataformas partilhem uma base de código comum. A Apple já deu o pontapé de saída com a app Notícias para macOS no ano passado. Entretanto as três aplicações que referimos acima vão ser lançadas este ano.

A app Livros, que já saiu do macOS, será redesenhada utilizando o Marzipan para adequá-la à aplicação iOS. De acordo com o 9to5Mac, o novo design vai contar com uma barra lateral semelhante a app de Notícias, que vai mostrar livros, audiolivros, PDFs e outras coleções. A barra de título terá, entretanto, separadores para a Biblioteca, Livraria e Loja de livros de áudio.

No entanto e apesar de todas as novidades, o iTunes não vai acabar. As pessoas que ainda utilizam dispositivos iOS mais antigos (incluindo iPods) vai necessitar de continuar a usar o iTunes para sincronizar músicas. Lembramos que o iPod Shuffle e o Nano ainda foram vendidos até 2017.

De facto são tempos de novidades para a Apple. Eu gosto realmente do gigante da maçã e gostava especialmente do cunho pessoal que Steve Jobs dava à Apple. A certa altura, esta empresa, parece ter perdido o seu foco e começou a fazer muitas experiências e alterações. Esta é mais uma com o iTunes que até pode correr bem. No entanto é preciso que a Apple pare, pense e siga um caminho que a levará novamente a conquistar mercado.

Quer ler mais sobre a Apple?

E agora Intel? Apple pode virar-se para os modems 5G da Huawei!

Nova versão do Apple MacBook Pro? Vai ter de esperar por 2021!

Futuro Apple Watch vai saber dizer-lhe se cheira mal ou não

Fonte