A Apple está a atrasar o desempenho do iPad?


Por em

Quando surgiu a questão alusiva às baterias dos iPhones, muitos utilizadores questionaram-nos se este problema afetava também os iPads. De facto, até agora esta tinha sido uma situação pouco abordava, mas igualmente importante, uma vez que são muitas as pessoas que têm estes equipamentos em casa e estão preocupadas com o desempenho do iPad.

Desempenho do iPad

resposta mais curta a esta questão é:

Não se preocupem porque a Apple não está a atrasar o desempenho dos iPads, com base no tempo de vida da bateria.

Agora a resposta mais longa…

desempenho do iPad

A gestão da bateria é algo relativamente complexo e resulta de vários fatores. O principal está relacionado com o envelhecimento da bateria que perde a capacidade de fornecer energia ao sistema. Isto era aliás a causa de alguns problemas que surgiram nos iPhones, faz agora um ano.

Foi por esse motivo que a Apple lançou uma funcionalidade que permite gerir dinamicamente os picos instantâneos de desempenho. Isto é utilizado apenas quando necessário, para evitar um iPhone se desligue inesperadamente. Pra além disso, esta funcionalidade só se iria aplicar ao iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPhone 6s, iPhone 6s Plus e iPhone SE.

Recentemente na atualização 11.2 do iOS, a Apple ampliou esta funcionalidade ao iPhone 7 e o iPhone 7 Plus, para quando as baterias destes equipamentos envelhecerem.

desempenho do iPad

O mesmo também há de acontecer com o iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X.

Já os iPads estão de fora e isto foi algo confirmado especificamente pela Apple num documento recente. Eis o que foi dito. “Esta funcionalidade ao nível da gestão da energia é específico para o iPhone e não se aplica a qualquer outro produto da Appe”. Ou seja, não há qualquer problema com o desempenho do iPad.

A exclusão dos iPads

Embora a Apple diga que os iPads estão de fora desta “castração de desempenho” não está propriamente explicado o porquê. No entanto a razão é simples.

2014, por exemplo, foi o ano em que surgiu o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus. Estes dois equipamentos vieram com a capacidade de bateria de 1,810 mAh (6,9 Wh) e 2,915 mAh (11,1 Wh), respetivamente. Um mês depois, surgiu o iPad Air 2 com a bateria de 7,340 mAh (27,62 Wh).

Ora se olharmos para os números, vamos concluir que o iPad tem uma bateria quatro vezes maior que os outros equipamentos. Isto significa que um iPad é capaz de lidar eficazmente com os picos de desempenho. No caso de um iPhone iriam desligá-lo. Em paralelo, pela forma como utilizamos os iPads, eles são carregados com menos frequência do que um iPhone. Por esse motivo, a bateria envelhece a um ritmo muito mais lento.

Para resumir e concluir, nenhum iPad é afetado por esta nova funcionalidade de gestão de bateria da Apple.

Talvez esteja também interessado neste artigo acerca da troca da bateria do iPhone e neste que fala do impacto do novo iOS no iPhone 6.

Leia também

Ou veja mais notícias de Especiais

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Preço das placas gráficas dispara novamente!

Samsung Galaxy S9: As novidades principais

Seguinte