(Análise) The Outer Worlds, Peril on Gorgon DLC (Switch)

Caro leitor, chegou a hora de voltar ao aspirante a competidor da Bethesda e da série Fallout. Ou seja, vamos voltar ao Outer Worlds, desta vez na Nintendo Switch, com esta análise do DLC: Peril on Gorgon.

Introdução

Portanto, da última vez que olhámos para este título na Switch, cheguei infelizmente à conclusão que, enquanto o jogo em si é bastante competente e divertido, conseguindo até fazer frente ao gigante da Bethesda. O port que foi feito para a consola portátil da Nintendo deixou muito a desejar no que toca a performance e visuais. (Análise original aqui)

Peril on Gorgon

Performance

Assim, antes de falar sobre o DLC propriamente dito vamos aproveitar para falar sobre os patch que foram lançados desde que o port saiu. Será que trouxeram algum tipo de melhorias?

Neste momento já foram lançados três patch, o 1.0.1, 1.0.2 e 1.0.3. Updates que trouxeram pequenas melhorias a nível de bugfixes, especialmente o patch 1.0.2, que é inegavelmente o que mais mudou a experiência de jogo. Nomeadamente a nível do mapeamento 3D das superfícies e uma meia resolução de SSAO (Screen Space Ambient Occlusion), entre outros.

No entanto mesmo com este patch as alterações não são significativas o suficiente para resolver todos os problemas visuais que mencionei na minha análise original. Ainda assim, é notório que a imagem está um pouco mais “limpa” e o framerate está também um pouco mais estável.
Quanto a quaisquer melhorias de performance que este DLC possa trazer, tenho a dizer que não foi nem de perto nem de longe a prioridade dos developers.

DLC

Vamos ao que interessa… Mecanicamente posso dizer que Peril on Gorgon mantêm-se idêntico à versão base, não existindo a adição de mecânicas de jogo novas. O que temos é um DLC com uma duração de entre 10 a 15 horas, que se desenrola principalmente como um mistério de assassinato, com uns side-quests e personagens bastante interessantes à mistura.

Mais uma vez no que toca ao tema, de modo geral este foca-se na crítica às grandes corporações e até onde estas estão dispostas a ir para obter cada vez mais lucro. (Talvez uma sátira a alguns estúdios AAA… *cough* EA *cough*).

Com a maior alteração talvez sendo o facto de, apesar da temática ser idêntica, o tom em si é mais sombrio.

Vamos assim passar grande parte do nosso tempo em Gorgon, iniciando o DLC após a conclusão da missão Radio Free Monarch no jogo principal.

(É necessário ter cuidado com este pormenor, numa decisão que só posso classificar como estranha, se já tivermos concluído a storyline principal, já não há forma de aceder a este DLC. O que é algo bem provável pois o jogo já foi lançado há bastante tempo e se não tiver um save algures por essa parte da história e não quiser começar de inicio, pode ter um problema).

Dito isto também vamos ser enviados para outros novos locais introduzidos neste DLC para os cenários nunca se tornarem demasiado repetitivos.

Para além dos componentes novos de história, existem outras adições a nível de gameplay, nomeadamente o aumento do Cap de nível para 33, a adição de novos Perks, armas e armaduras. Tudo isto ajuda a expandir imenso aquilo que já era um jogo com bastante conteúdo.

Está a gostar de ler esta review? Espero que goste de ler no geral caro leitor… Afinal de contas, existem muitos documentos escritos neste DLC (muitos mesmo), que apesar de opcionais, ajudam a aprofundar a história e acrescentam muito ao Worldbuilding. (Os NPCs chegam a reagir a certos documentos que lemos, sendo um toque bastante interessante a nível de AI que ajuda no fator de imersão)

A cereja em cima do bolo são sem duvida os finais alternativos que podemos desbloquear consoante as escolhas que tomamos ao longo do desenrolar da história. Acrescentando assim uma grande replayability a este DLC.

Conclusão

Posso dizer que Peril on Gorgon, à venda por 14,99, é uma boa adição a um jogo já por si bastante divertido (apesar de tecnicamente fraco a nível de port).

Acrescentando mais de 10 horas de jogabilidade com uma história bastante cativante, novos equipamentos e progressão. Deixa também a curiosidade de voltarmos a jogar, tomando decisões diferentes para ver os outros finais possíveis. Recomendo a qualquer fã do jogo original, no entanto se esperava um Outer Worlds 1.5 cheio de mecânicas novas, talvez este DLC não seja para si.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

mm
Gonçalo Henriques
Lembro-me de ser miúdo e passar os meus dias a jogar NES/PS1, acho que até aí já sabia que iria ser gamer para o resto da vida. Agora quero partilhar este meu interesse com todos os que estejam interessados em ouvir um geek a falar da sua paixão.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Smartphones: Apple novamente nos comandos do mundo Premium

O iPhone 13 foi apresentado apenas há um par de dias, no entanto, a Apple tem tido tanto sucesso com o iPhone 12, que...

Windows 11 Build 22000.194 (KB5005635) já está disponível!

O Windows 11 Build 22000.194 (KB5005635) está disponível para todos os que estão inscritos no programa Windows Insider. Não é o maior update do...

Memória RAM DDR5 vai desiludir no início do seu ciclo de vida

Como deve saber, a memória RAM DDR5 está prestes a chegar ao mercado! De mãos dadas com a nova família de processadores Intel Core...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!