(Análise) Afinal, o que vale um PC Ryzen 3000 com board X570!?


Por em

(Análise) Afinal, o que vale um PC Ryzen 3000 com board X570!? – Tenho passado os últimos meses a seguir de perto tudo aquilo que tem acontecido à AMD e Intel, especialmente antes e depois do lançamento da plataforma X570, e claro, dos novos processadores Ryzen 3000.

Afinal de contas, acho que todos nós sabíamos o ‘hype’ que existia, mas poucos estavam à espera de uma reviravolta tão grande no mercado! Estamos a falar de uma Intel a perder quota de mercado a um ritmo alucinante, enquanto os mais recentes processadores da AMD voam das prateleiras que nem pãezinhos quentes acabados de fazer.

Mas… Ao fim ao cabo, o que vale um PC com um dos novos processadores Ryzen 3000 e uma das novas motherboards X570!?

Dito isto, foi com muita alegria que tivemos a oportunidade de receber um kit de review da AMD gigantesco composto por:

Portanto, assim que abri a caixa, e recuperei do imediato desmaio de entusiasmo. Comecei a pensar o que iria fazer com isto… Claro que poderia fazer review a cada um destes componentes, mas gostaria de ter vida para aproveitar o Natal e o Ano Novo. (Já para não falar que estamos a falar de hardware que já saiu em Julho.)

Por isso, decidi montar duas máquinas com todos estes componentes para realmente perceber o porquê do domínio e popularidade atual da AMD. Ou seja, uma build topo de gama (à esquerda) constituída por:

Este PC esteve ligado a um monitor Samsung QLED CRG9 de 49”, a resolução 5140 x 1440 e o refresh rate de 120Hz. Um monitor de gama alta, para um PC de gama alta!

Bem como uma de gama média/alta (à direita) constituída por:

Este PC esteve ligado a um monitor de 24” 1080P 144Hz da AOC. Que é no fundo o objetivo de uma máquina deste tipo.

Benchmarks -> Ryzen 9 3900X + RX 5700 XT + SSD PCIe 4.0 Gigabyte AORUS

1 – 3DMark Fire Strike

2 – 3DMark Time Spy

3 – CineBench

4 – CrystalDiskMark

5 – Shadow of The Tomb Raider Benchmark

Conclusão

Temos aqui uma máquina poderosíssima, bonita, e acima de tudo eficiente no desempenho/preço. Ao contar com um processador apetrechado com 12 núcleos e 24 threads, que apesar de ainda ficar um pouco atrás daquilo que a Intel oferece nos jogos, é um autêntico mimo para tudo o resto.

Uma autêntica máquina no multi-thread, que é seguramente uma aposta vencedora para qualquer utilizador que queira um processador capaz de aguentar alguns anos.

Além disto, temos ainda a RX 5700 XT da AMD Radeon. Uma placa gráfica que logo na altura do seu lançamento impressionou bastante graças à sua performance, ao mesmo tempo que participou numa jogada ‘enganadora’ da AMD, ao fazer bait ao preço das novas RTX Super. Ou seja, temos aqui uma placa capaz de rivalizar com a RTX 2070 e RTX 2070 Super (Depende do jogo), a um preço relativamente mais baixo. É claro que ainda não temos acesso a famoso Ray Tracing, mas na verdade, se quer Ray Tracing a sério, o melhor é mesmo esperar pela próxima geração de placas tanto da NVIDIA como da AMD.

Além de tudo isto, temos também algo que simplesmente não irá encontrar em mais lado nenhum!

O suporte ao standard PCIe 4.0 que nos traz uma performance nunca antes vista no mundo do armazenamento. Estamos a falar de um pico de velocidade de 4989 MB por segundo. Mais do dobro daquilo que poderá instalar em qualquer motherboard Intel.

Benchmarks – Ryzen 7 3700X + RX 5700

1 – 3DMark Fire Strike

2 – 3DMark Time Spy

3 – CineBench

4- Shadow of The Tomb Raider Benchmark

Conclusão

Aqui já estamos a falar de uma máquina de gama média/alta. Ainda assim, temos um PC extremamente bem capaz de jogar qualquer jogo no máximo em FullHD, e ainda fazer umas brincadeiras interessantes em 1440p.

Além disto, graças ao Ryzen 7 3700X, temos um potencial brutal para workloads.


(Análise) Afinal, o que vale um PC Ryzen 3000 com board X570!? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Afinal o dobrável da Samsung não se chama Galaxy Bloom!

Magic: Legends – Será que temos aqui um ‘Diablo 3’ Killer!?

Seguinte