(Análise) Corsair Scimitar RGB: Um rato de qualidade para MMOs

(Análise) Corsair Scimitar RGB: Alguma vez desejou ter um teclado no seu rato? Alguma vez se meteu a jogar, e pensou “quem me dera ter aqui alguns botões mesmo à mão para não perder tempo.” Pois bem, fique desde já a saber que os seus problemas têm uma solução muito simples.



(Análise) Corsair Scimitar RGB: Um rato de qualidade para MMOs

corsair scimitar

Portanto, se é um entusiasta de jogos MMO ou MOBA, então é muito provável que um simples rato com 5 botões não seja o suficiente para si… Não quando precisa de dezenas de macros e binds para healar, tankar ou fazer DPS forte e feio. Especialmente agora que a nova expansão de World of Warcraft foi finalmente lançada, e temos muito boa gente a voltar para ver o que vale Shadowlands.

Dito tudo isto, se quer um rato pensado para estes jogos, o Corsair Scimitar tem de estar obrigatoriamente na lista. Afinal, a custar cerca de 90€, temos aqui toda a qualidade de construção da marca, bem como um suporte via software do melhor que há. Como já disse várias vezes, o iCUE está mesmo alguns furos acima das soluções rivais, tanto em termos de personalização, como na simplicidade e performance do programa em si.

Curiosamente, além de excelente naquilo que é o seu objetivo máximo, ser um rato para MMOs e MOBAs, o Scimitar também se porta muito bem em jogos FPS, tudo graças ao excelente sensor que lhe dá vida, e também toda a ergonomia do design do rato, que primeiro estranhamos, mas rapidamente se entranha.

Em suma, antes de irmos para a parte detalhada da análise, se por acaso não se importa de configurar tudo à sua maneira (os botões laterais não estão configurados quando tira o rato da caixa), o Corsair Scimitar RGB Elite é sem dúvida uma das melhores opções do mercado para si! Um rato confortável, preciso e com muita personalização disponível.

Design

corsair scimitar

Antes de mais nada, o Scimitar é inegavelmente bonito com as suas linhas arrojadas e misto de borracha com plástico. Mas também temos de salientar que é grande e pesado. Afinal, temos aqui um bicho de 122g com as dimensões de 17.5 x 11.4 x 7.9cm.

Quanto ao rato em si, temos uma superfície suave com alguns componentes de borracha para aumentar o conforto e pega, bem como o logo da Corsair com iluminação RGB claro está. Além de tudo isto, temos ainda uma scroll wheel com borracha texturizada, e ainda dois botões para mudar os DPIs para os perfis que eventualmente irá definir no iCUE. No lado direito temos um espaço de borracha para o dedo mindinho, e claro, no lado esquerdo temos o que realmente interessa, os 12 botões programáveis. O que claro está, faz com que este menino tenha 17 botões programáveis ao todo.

Funcionalidades

corsair scimitar

Em termos de funcionalidades, o Scimitar é como qualquer outro rato do género. Temos um sensor capaz de chegar aos 18 mil DPIs, polling rate de 1000Hz, um cabo de 1.8m e claro, os botões programáveis que mencionámos em cima.

É uma clara alternativa aos populares Razer Naga porque se nota uma atenção redobrada ao conforto e qualidade dos materiais utilizados. Especialmente quando notamos botões laterais com uma textura para que os consiga distinguir sem grandes dificuldades. Curiosamente, estes botões laterais ate podem ser movidos para a frente ou para trás graças a um mecanismo ‘slider‘ incluído.

Contudo, ao contrário dos Naga da Razer, o Scimitar não vem pré-configurado. Ou seja, apesar dos botões virem numerados, não funcionam como teclado numérico quando os tira da caixa. Tem de configurar tudo através do iCUE. Algo que obviamente dá algum trabalho, mas que claro, oferece um outro nível de personalização ao utilizador.

Aliás, pode criar perfis para cada um dos seus jogos, o que é obviamente uma grande vantagem! Visto que o rato fica sempre à sua medida e à medida do jogo que está a jogar em dado momento.

Performance

corsair scimitar

Pois bem, testei este menino no Call of Duty Warzone, League of Legends, e World of Warcraft, basicamente a holy trinity dos jogos que muito provavelmente os utilizadores irão jogar.

E muito resumidamente, posso dizer que me senti muito confortável, e que até tive um período de adaptação muito rápido, muito provavelmente porque me dou muito bem com ratos grandes e pesados, devido à maneira como agarro este periférico.

Aliás, ontem mudei de PC, e por acaso mudei de rato principal para o Scimitar. Fui jogar um jogo de League of Legends com um amigo, e quando dei por mim estava um autêntico God de Lux a acertar tudo. Isto sem configurar absolutamente nada! (Porque me esqueci :P). Algo que basicamente prova o nível de conforto e intuição que o Scimitar oferece.

Entretanto, quando ao design e layout dos botões laterais, tive um pouco de medo. Ao fim ao cabo, tive um pouco de dificuldade a adaptar-me ao velhinho Naga Molten Core quando ainda jogava WoW hardcore. Na altura, tive mesmo de utilizar os autocolantes incluídos para me habituar à colocação das teclas. No entanto, apesar do design arrojado, parece que tudo foi muito bem pensado neste Scimitar. Afinal, não tive grandes problemas de habituação, e raramente me enganei nos botões.

Conclusão

Em suma, na minha opinião, o Corsair Scimitar RGB Elite é sem qualquer tipo de dúvidas um rival à altura dos Naga da Razer. Tem um preço competitivo, conta com toda a qualidade de construção da marca, e tem um software de suporte muito mais robusto.

Assim, se por ventura quer um rato para MMOs ou MOBAs. Ao mesmo tempo que quer dar uns toques em Fortnite, PUBG, Call of Duty, etc… Recomendo vivamente esta oferta da Corsair.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

corsair scimitar

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também