AirPods Pro: há um segredo que os distingue dos outros todos!

Os AirPods da Apple têm muitas características interessantes e de facto a Apple conseguiu mais uma vez criar uma nova tendência. É que devido a este lançamento, os auriculares no mercado começaram a mudar e temos agora acessórios com um design mais interessante e cheios de funcionalidades. Nas próximas linhas vamos falar de um segredo que escondem os AirPods Pro!

AirPods Pro: há um segredo que os distingue dos outros todos!

No entanto, por mais que todos gostemos da conveniência dos AirPods e de todos os dispositivos sem fios que chegaram depois deles, há algo que nunca consegue ser exatamente igual aos auriculares com fios. Falamos em concreto de algo chamado latência.

AirPods Pro:

Na prática, latência é o atraso entre o momento em que um som é produzido pelo smartphone e o momento em que chega aos auriculares sem fio. Aliás, é a grande razão pelo qual os editores de vídeo que necessitam de garantir a sincronização entre áudio e vídeo não os utilizam. Agora, uma experiência recente realizada pelo programador e compositor Stephen Coyle, revela que embora os AirPods não sejam propriamente semelhantes aos auscultadores com fios em termos de latência, melhoraram bastante desde a primeira geração.

Através de duas aplicações para medir a latência, o teclado iOS e a aplicação Tapt que se destina ao objetivo do teste, Coyle mediu os números médios de latência dos AirPods de 1ª geração, 2ª geração e os mais recentes AirPods Pro. Estes são os números exactos.

AirPods primeira geração: 274ms, AirPods segunda geração: 178ms e AirPods Pro: 144ms.

De facto, tudo está muito mais sincronizado em relação aos AirPods de primeira geração. Não quer dizer que os profissionais os possam utilizar para a sincronização. No entanto, anda lá perto.

Entretanto para a reprodução de vídeo simples que é o que a maioria de nós fazemos não há qualquer problema. É que a maioria destas apps deve ser inteligente o suficiente para atrasar a reprodução de vídeo. Apenas o suficiente para compensar a diferença de latência.

Para este teste os auscultadores da Sony no gráfico acima foram incluídos como ponto de referência.

Também como média para a maioria dos auscultadores Bluetooth no mercado. O autor desta experiência também testou uns Amazon Echo e alguns outros alti-falantes que estavam aproximadamente alinhados com este desempenho.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário