AiO com suporte a SSDs PCIe 5.0? Já existe!

Já tem um SSD PCIe 4.0 no seu PC? Olhe que está a chegar atrasado ao comboio! Afinal, caso não saiba, os SSDs PCIe 5.0 estão prestes a chegar, e pelos vistos, vão ser mais grossos, mais altos, e claro, muito mais quentes.

O que significa isto? Refrigeração a sério, se quiser, a água!

- Advertisement -

AiO com suporte a SSDs PCIe 5.0? Já existe!

ssd, ssds

Portanto, nos últimos anos, temos visto uma evolução tremenda no mundo do armazenamento de alta velocidade, especialmente na altura da chegada do padrão PCIe 4.0.

Afinal de contas, até as consolas de nova geração suportam esta padrão, nomeadamente a PS5, que tem uma solução personalizada, e por isso mesmo, com mais algum potencial à mistura.

Mas… Os tempos áureos do PCIe 4.0 estão a chegar ao fim, para claro está, dar espaço ao PCIe 5.0.

Contudo, enquanto os SSDs PCIe 4.0 eram mais do mesmo no campo do design, e nas exigências de refrigeração, os SSDs PCIe 5.0 já contam uma outra história. Sendo exatamente por isso que a submarca da Team Group, a T-FORCE, lançou agora o primeiro all-in-one pensado para controlar as temperaturas do CPU, mas também do SSD.

Qual é o objetivo? É muito simples, manter os níveis de performance dos novos SSDs super rápidos!

Quanto chegam a altas taxas de transferência, os SSDs começam a aquecer de forma muito significativa. Ou seja, um SSD PCIe 4.0, a 7000 MB/s, consome aproximadamente 12W, e tem um controlador a tocar nos 110ºC. Entretanto, um SSDs PCIe 5.0 a 12000 MB/s chega aos 14W de consumo, com o controlador a tocar em temperaturas um pouco acima das referidas em cima (depende do SSD).

Qual é a diferença entre os SSDs PCIe 4.0 e SSD PCIe 5.0? Pois bem, enquanto os SSDs PCIe 4.0 permitem velocidade de leitura à volta dos 7Gbps, os novos SSDs PCIe 5.0 vão essencialmente duplicar esta métrica, elevando-a para os 14 Gbps.

Obviamente que não vamos ver SSDs a tocar no limite teórico do padrão logo no imediato, com vários SSDs a chegar ao mercado, a prometer 10 Gbps ou 12 Gbps. Mas é inegável que um dia vamos chegar aos míticos 14 Gbps, e por isso mesmo, vai ser preciso controlar as temperaturas dos chips de memória, e até do próprio controlador.

Se vamos tirar partido de toda esta performance? Muito honestamente, nos tempos que correm, muito provavelmente não. Não vai notar muita diferença face aos atuais SSDs PCIe 4.0.

Mas à medida que este tipo de drive é adotada, e se torna ‘mainstream’. Vamos obviamente ver um novo esforço por parte dos ‘devs’, para mudar a forma como o mundo da computação funciona, ou tem funcionado até aqui.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Preparado para toda uma nova geração de SSDs super rápidos? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.