Adeus Stephen Hawking: O mundo nunca te vai esquecer!


Por em

A maior mente dos nossos tempos, o físico Stephen Hawking, morreu aos 76 anos depois de uma luta muito prolongada contra uma doença neuromotora.

Num comunicado, os seus filhos Lucy, Robert e Tim afirmaram estarem “profundamente entristecidos pelo fato de o amado pai ter falecido hoje

“Ele foi um grande cientista e um homem extraordinário cujo trabalho e legado vão persistir durante muitos anos. A coragem e persistência com o seu brilho e humor inspiraram pessoas em todo o mundo. O nosso Pai uma vez disse: – não seria um grande universo se não fosse o lar das pessoas que amamos. Nós vamos sentir falta dele para sempre “.

Stephen Hawking
Stephen Hawking com a sua esposa. FOTO: EPA/BORIS ROESSLER

Este inspirador cientista a quem não podemos deixar de prestar homenagem viveu muito mais décadas do que os médicos previam quando foi diagnosticada a esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) quando tinha apenas 21 anos.

A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença neurológica degenerativa, progressiva e rara, sendo a forma mais frequente de Doença do Neurónio Motor (DNM). 

Na ELA, os neurónios motores (cabos eléctricos) que conduzem a informação do cérebro aos músculos do nosso corpo, passando pela medula espinhal, morrem precocemente. Como resultado, esses músculos, que são os que nos fazem mexer (músculos estriados esqueléticos), ficam mais fracos.

Mais informações acerca desta doença podem ser encontradas aqui.

Com uma perda quase total de controlo sobre cada músculo do seu corpo, ele só conseguia comunicar através de uma tecnologia que tinha sido adaptada de forma individual e que servia para ativar o teclado virtual do computador.

Apesar de todos estes contratempos, Stephen Hawking nunca cedeu ao desespero. Em vez disso, através dos seus pensamentos, abriu novos horizontes para a humanidade.

É verdade que a altura em que Hawking se apercebeu da doença não foi fácil. No entanto, voltou ao trabalho logo de seguida, conseguiu uma bolsa de estudos em Cambridge e casou-se com Jane Wilde, de quem teve três filhos.

Todo nós nos vamos lembrar de Stephen Hawking pelo seu trabalho inovador sobre as origens do universo, espaço e tempo e buracos negros.

Até sempre!

Leia também

Ou veja mais notícias de Fora da Caixa

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

A NVIDIA planeia começar a produção em massa de placas Turing

Fitbit Versa: Talvez o wearable mais interessante de 2018

Seguinte