Acabaram-se os comentários em vídeos de crianças no YouTube

O YouTube já não vai permitir comentários na maioria dos vídeos que incluam crianças. Esta novidade surge depois de uma controvérsia relacionada com predadores sexuais na maior rede de partilha de vídeos do mundo.

Vídeos de crianças no YouTube já não vão poder receber comentários. O objetivo é proteger os menores de predadores. 

Assim, o YouTube vai remover temporariamente os comentários dos vídeos que incluam menores nos próximos meses. De facto, apenas alguns canais selecionados para crianças poderão incluir seções de comentários. No entanto, todos eles terão de ser monitorizados.

“Esses canais serão obrigados a moderar ativamente os seus comentários, para além de utilizarem as nossas ferramentas de moderação” revelou o YouTube num post no seu blog.

vídeos de crianças

Um novo algoritmo para proteger os vídeos de crianças

Entretanto, o YouTube também lançou um algoritmo melhor para permitir que ele “identifique e remova comentários predatórios” de forma automática. O detetor é “mais abrangente”, de acordo com o post do blog, e poderá analisar até o dobro de comentários predatórios de indivíduos.

A pressão dos anunciantes está na base desta decisão

A decisão do YouTube de remover os comentários vem chega depois de grandes empresas como a Disney, Nestlé, AT&T e a Epic Games terem deixado de investir em publicidade nesta rede social depois de descobrirem que os seus anúncios estavam a ser exibidos em vídeos que tinham comentários predatórios. Neste momento não se sabe se estas empresas reativaram os investimentos, ou se não o vão voltar a fazer.

vídeos de crianças

Entretanto, o YouTube anunciou na semana passada que excluiu dezenas de milhões de comentários e removeu mais de 400 canais associados a comentários predatórios em vídeos que mostravam menores de idade.

Esta questão preocupou os YouTubers, mas já está tudo esclarecido

O YouTube também procurou esclarecer a confusão acerca de como essas alterações vão afetar a capacidade dos criadores exibirem anúncios. Num post no blog, o YouTube afirma que nada disto afetará a monetização dos criadores de conteúdo. Esta foi uma preocupação entre os YouTubers quando a controvérsia surgiu.

Entretanto, um porta-voz do YouTube afirmou ao site The Verge que, embora a empresa entenda que as seções de comentários são importantes para os criadores de conteúdos como forma de medir o interesse, “também sabemos que é a decisão certa para proteger a comunidade do YouTube”.

Fonte

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

1 COMENTÁRIO

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Atenção! Não atualize a sua PlayStation 4 para a versão 9.0!

A Sony lançou uma nova atualização de firmware para sua velhinha PlayStation 4, no entanto, parece que o novo 'pacote' está a causar alguns...

Pirataria: Depois do IPTV, o alvo está nos serviços de VPN

Como deve saber, o fenómeno do IPTV Pirata continua bem vivo! Especialmente agora que a pandemia teve um grande impacto na maneira como consumimos...

Quer poupar dinheiro num SSD para a PS5? Há alternativas!

Caso não saiba, a PlayStation 5 recebeu recentemente uma atualização de firmware, que abre finalmente a porta à montagem de SSDs NVMe M.2 PCIe...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!