Inicio Especiais (Especial) A pirataria é justificável nos dias que correm?

(Especial) A pirataria é justificável nos dias que correm?

Apesar de os tempos serem agora bem diferentes, a verdade é que a pirataria está um pouco por todo o lado na Internet. Seja o download de jogos, música, séries, filmes, ou até a visualização do stream de um jogo de futebol, todos nós já ‘roubámos’ qualquer coisita por muito pequena que seja. Aliás, basta dar um salto ao sub-reddit /r/piracy para entrar num mundo gigantesco de pirataria de conteúdos multimédia (e não só)… Um fórum público, que qualquer pessoa pode entrar e começar a participar! (Conta com mais de meio milhão de utilizadores ativos).

Dito tudo isto, no mundo da pirataria, é possível encontrar vários tipos de utilizadores! Desde aqueles que se recusam a gastar um chavo por algo que pode simplesmente ser ‘sacado’, até aqueles que não têm qualquer problema em apoiar os criadores de conteúdos, desde que estes mereçam.

Em suma, o que não falta são ‘desculpas’ para piratear o que quer que seja, mas será que estas justificações têm algum peso nos dias que correm?


Nota do Redator: A pirataria nunca é justificável! Este é apenas um artigo opinativo com alguns factos e experiência à mistura.


(Especial) A pirataria é justificável nos dias que correm?

a pirataria é

Portanto, neste sub-reddit focado na pirataria, o que não falta são utilizadores a justificar as suas acções, desde a publicação de uma carteira com mais teias de aranha do que moedas, até a queixas sobre sistemas de segurança como o Denuvo que arruinam a performance de vários jogos no mercado. Em suma, a história é quase sempre a mesma, as empresas são gananciosas, não merecem o dinheiro pelo produto que apresentam, e um ou dois consumidores a piratear vai acabar por não fazer diferença nenhuma.



Mas será que estas justificações têm algum peso no mundo real? É que de forma bem curiosa, um dos membros deste sub-fórum do Reddit tentou compilar todas as razões possíveis e imaginárias para piratear algo (veja aqui)

No entanto, é também uma compilação que apesar de completa, falha em cobrir todos os ângulos.

Afinal, a pirataria está sempre relacionada com o facto de não ter dinheiro, ou depende mais do objetivo dos utilizadores de poupar esse dinheiro para outra coisa qualquer (que não pode ser pirateada) porque ali conseguem ter o mesmo exato produto sem pagar nada?

Aliás, caso não saiba, esta ‘teoria’ tem um nome bastante curioso de ‘Lost Sale’! Sabe o que é?

Muito resumidamente, é uma teoria que afirma não existir qualquer perda para o lado de quem tem os direitos de autor. Ao fim ao cabo, se o utilizador não tem dinheiro, não iria comprar o produto. E como estamos a falar de produtos digitais, quem vende não perde nada. (Exemplo: Se for comprar um telemóvel, o aparelho sai do stock de uma loja. Mas se sacar um jogo ou filme, não há stock nenhum, são quantidades ilimitadas porque são simples cópias.)

Os serviços de streaming e distribuidores de conteúdo ajudaram bastante a ‘matar’ a pirataria… Até deixarem de o fazer!

Temos várias plataformas como a Steam, Epic Games, HBO e Netflix no mercado, capazes de oferecer conteúdos multimédia a preços bastante apelativos, quer queira comprar de forma unitária (Steam e Epic) ou queira ter apenas uma subscrição com um valor justo para pagar todos os meses (HBO e Netflix).

No entanto, nem tudo são rosas neste mundo… Dou-vos um exemplo. Quando a malta do Top Gear abandonou a BBC e se juntou à Amazon para criar o The Grand Tour, os fãs do trio ficaram loucos de entusiasmo! No entanto, rapidamente ficaram desiludidos quando ficaram a saber que o serviço de streaming da Amazon não estava disponível em todo o mundo. O que claro está, obrigou muito boa gente a piratear os episódios. Uma situação que pode ser replicada no mundo dos jogos, caso nenhuma das plataformas mencionadas tenha o jogo no seu catálogo.

A pirataria já não é o que era, mas ainda há muito para se fazer de forma minimizar o problema

a pirataria é

Curiosamente, recebi um e-mail de um estudante Universitário para falar um pouco sobre o IPTV Pirata para o seu trabalho final de curso. Pois bem, na conversa, um dos temas foi o porquê das pessoas quererem tanto piratear conteúdo multimédia, especialmente os jogos de futebol que em Portugal são quase exclusivos de 3 canais fechados, SportTV, BTV e Eleven Sports.

A resposta é muito fácil… Nem todos os consumidores têm 20~30€ para pagar pela SportTV, mais 10€ pela BTV e outros 10€ pela Eleven Sports.

Ou seja, se for um super fã de futebol, vai ter de pagar 40~50€ apenas e só para conseguir ver todos os jogos. Especialmente num mercado como o nosso em que o ordenado mínimo está fixado nos 600€ e o médio fica pelos ~900€… 50€ é muita massa no meio de contas de luz, renda, Internet, gás, água e comida.

Entretanto, na entrevista mencionei o facto de existir alguma resistência ao molde de Pay Per View no nosso mercado. Ou seja, a possibilidade de se comprar jogo a jogo, ou simples pacotes de jogos, em vez de pagar a totalidade da subscrição. Seria algo que iria com toda a certeza facilitar o acesso ao mais comum dos mortais que apenas quer ver o seu clube de futebol ao fim de semana durante 90min.

Sabe porquê? O consumidor desapontado, chateado ou até enraivecido com os fornecedores de serviço acaba por ser pior para todo o sistema. Para quê pagar um pacote de TV caríssimo para ver apenas 1 ou 2 horas de algo? A solução é obviamente a pirataria.

Um consumidor destes pode ser más notícias a longo prazo para o mercado. Afinal, pode sentir-se aproveitado ou até mesmo roubado. E assim, algo que antigamente era apenas uma justificação para ver algo de borla, rapidamente se torna numa missão e uma razão pessoal contra aquela empresa.

Conclusão

Então, estas justificações fazem sentido? Antes de mais nada, a pirataria nunca é justificável. No entanto, algumas das justificações podem realmente fazer sentido tendo em conta as circunstâncias. Ao mesmo tempo que outras são apenas desculpas para estes piratas se sentirem bem com a sua consciência.

A grande questão é… Faz diferença haver uma justificação se o resultado é o mesmo?

As grandes empresas já sabem o que têm de fazer para converter clientes que antigamente apenas ‘sacavam’. E se a odeia é mesmo acabar com a pirataria, basta continuar a apostar nesta estratégia. Algo que se resume em ‘Oferecer o melhor produto possível, ao melhor preço!’

Dito isto, quando conseguirem conquistar o cliente, é sempre boa ideia tratá-lo bem para que ele não volte a fugir para este sub-mundo.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Leia também

Assistente da Google prepara-se para uma mudança radical!

O Assistente da Google está cada vez mais completo mas isso não significa que não haja uma mudança. De facto, já me começo a...

A primeira placa gráfica da Intel chega ao mercado ainda em 2020!

Na recente reunião de investidores, o CEO da Intel (Bob Swan) confirmou que o desenvolvimento dos GPUs Xe está a correr muito bem, e...

O iPhone 12 Pro é capaz de ‘adivinhar’ a altura de qualquer pessoa!

É completamente normal ficar a saber que a nova versão de um smartphone popular traz funcionalidades novas e por vezes até estranhas. Mas ficar...

Windows 10: novo update vai corrigir as duas últimas atualizações!

A Microsoft está a testar um novo update que vai resolver diversos bugs na atualização de Outubro de 2020 (20H2) e também na de...

É desta que o Microsoft Edge bate de vez o Google Chrome!

Nem sempre foi assim mas atualmente podemos dizer que o browser é das aplicações mais importantes no Windows. Neste campo há três grandes destaques....