A Intel vai ter ainda mais dificuldades de produção no segundo trimestre

Intel

A Intel vai ter ainda mais dificuldades de produção no segundo trimestre! – Aparentemente, o stock de processadores Intel, vai ser ainda mais escasso no segundo trimestre de 2019!

Isto segundo o DigiTimes, que numa pesquisa de mercado, em que não só estudou o mercado DIY, mas também o OEM (nomeadamente o mercado de portáteis). Chegou à conclusão que de Abril a Junho, a procura por processadores de gama baixa/gama média para máquinas como Chromebooks, ou portáteis ‘Budget’, vai aumentar significativamente.



A escassez de processadores Intel vai aumentar, antes da empresa conseguir dar uma resposta à altura!

a Intel vai

Foi no início de Agosto de 2018, que os problemas começaram para a Intel. Com a empresa, a ser surpreendentemente, incapaz de responder a todos os pedidos.

Contudo, os analistas de mercado, acreditavam que o assunto se iria resolver numa questão de meses… Mas não.

A diferença entre a procura e a produção propriamente dita, continua a mesma desde o ano passado.

Dito isto, o facto da Intel mudar grande parte da sua produção, para componentes de gama alta, com margens mais altas, também não ajudou… Assim, as peças ‘budget’ sofreram um pouco.

Portanto, graças à escassez de produtos, vemos cada vez mais OEMs a optar pela rival AMD

Como resultado disto mesmo, as vendas de portáteis AMD aumentaram de 9.8% para 15.8%, no primeiro trimestre de 2019. E a empresa já revelou, que está à espera de uma subida ainda maior, para os 18%, no segundo trimestre do ano.

No entanto, em Julho ou Agosto, a Intel já deverá estar a produzir componentes de 14nm, numa quantidade ‘suficiente’

Então e os 10nm da Intel? É bem provável que esteja morto e enterrado!

Como deve saber, a Intel anunciou que a produção em massa dos processadores Ice Lake de 10nm, iria começar na segunda metade de 2019. Ou como quem diz, no início do verão.



Mas muito curiosamente… Parece que o processo está tão arruinado, que a Intel está agora a planear saltar completamente este processo de produção, para abraçar já os 7nm! Apesar de já ter negado a ‘morte’ dos 10nm, no passado.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Fonte