A Intel falou abertamente acerca das suas atuais dificuldades


Por em

Durante muitos anos, a Intel conseguiu manter um ciclo ‘tick-tock’ nos seus lançamentos! No entanto, com a passagem para os 10nm a ser constantemente adiada, a empresa foi forçada a abandonar essa estratégia, o que acabou por causar um certo nível de ‘caos’.


Intel Tick-Tock: Modelo adotado pela fabricante para acompanhar todas as mudanças de micro-arquitetura com o processo de encolhimento da tecnologia anterior.

Todo “tick” é o processo tecnológico de encolhimento da micro-arquitetura anterior e todo “tock” é uma nova micro-arquitetura.


Pois bem, de acordo com o CEO interino Robert Swan:

“A Intel tentou passar para o processo de fabrico de 10nm… De maneira a tentar escalonar muito mais rápido do que aquilo que devia!

Numa altura em que tecnologia e a ciência são um mundo cada vez mais desafiador. Dito isto, tentámos um fator de escalabilidade muito agressivo, cerca do dobro daquilo que os nossos rivais fazer. Em suma, tentámos ganhar o campeonato, enquanto que os nossos rivais tentavam ganhar jogo a jogo.”

a Intel

Essencialmente, a Intel fez um autêntico ‘All-In’! De modo a conseguir a alcançar novos patamares revolucionários, e assim, deixar a concorrência a comer pó



Mas em vez disso, essa tentativa, deixou a empresa numa situação um pouco complicada, e com um calendário bem mais atrasado do que o previsto. Porém, o planeamento já foi revisto, e tudo aponta para um lançamento dos primeiros produtos baseados no processo de 10nm em 2019! Com a Intel a apostar no ano de 2020, para recuperar o domínio de mercado.

Acerca das complicações de produção das linhas de 14nm… Robert Swan mencionou que irão continuar a prioritizar a sua linha de processadores Xeon!

O que infelizmente significa, que o mercado irá continuar a sofrer com escassez de produtos, no futuro próximo, até que a Intel finalmente consiga alcançar estabilidade com o processo de 10nm.

Contudo, para ajudar a mitigar este problema, a empresa voltou a equipar algumas das suas fábricas com equipamento de produção de 14nm… Um passo na direção certa, mas que acaba por não ser suficiente tendo em conta toda a procura existente.

Entretanto, a Intel está a lidar de muito perto com os seus clientes, para perceber qual é a sua necessidade real de produtos! De modo a conseguir produzi-los de maneira eficiente, em vez de produzir várias gamas de produtos em massa.



Para finalizar, a Intel considera que tem um inventário saudável para o último trimestre do ano… Será verdade?

A mais recente gama de processadores ‘Intel Core 9000’ está esgotada em quase todo o lado… Por isso, quem realmente quer a melhor performance possível para uma máquina Entusiasta/Gaming… Terá de procurar noutro lado, provavelmente na oferta da rival AMD.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Huawei prepara-se para ultrapassar a Samsung no buraco

O Qualcomm Snapdragon 8150 afinal vai ter outro nome?

Seguinte