Apple é incapaz de se divorciar da Samsung

Neste momento, não existem muitas empresas no mundo que tenham a capacidade de produzir painéis OLED em massa na quantidade e com a qualidade que a Apple exige. A Samsung é uma das empresas que consegue fazê-lo e se a notícia avançada pelo The Wall Street Journal (através do 9to5Mac) estiver correta, a empresa coreana deverá continuar a fazê-lo para a Apple.

Considerando a frágil relação entre Apple e a Samsung, haviam surgido muitos rumores um pouco por toda a Internet afirmando que a Apple estava a pensar investir em outras empresas como a LG para colocar em funcionamento a sua produção de ecrãs OLED. O objetivo era simples: – deixar de estar tão dependente da Samsung. Na verdade, no início deste ano, havia rumores de que os iPhones 2018 poderiam usar os painéis OLED da LG. No entanto, as últimas informações dão conta que a LG está a lutar para atingir as metas de produção, o que significa que a Apple provavelmente deverá continuar a apostar na Samsung como o seu principal fornecedor.

Infelizmente, isto significa que os iPhones de 2018 poderão ter preços superiores a mil dólares, o que pode assustar alguns consumidores. A Samsung cobra cerca de 97 dólares por cada ecrã e como a Apple não tem mais ninguém que possa fornece-los terá de pagar este preço. Como devem imaginar isto vai aumentar o custo do iPhone.

E já que falamos em preços, informações recentes que nos chegam do analista Ming-Chi Kuo da KGI Securities dão conta que a Apple pode lançar iPhone mais barato com ecrã LCD a rondar os 550 dólares. Considerando isto e se conseguem viver bem sem um ecrã OLED, esta pode revelar-se uma excelente opção.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também