“Operação Smart-Price” acaba com rede de fraude ligada a telemóveis


Por em

Uma fraude nos impostos associada ao comércio de telemóveis conduziu, na passada quarta-feira, a Autoridade Tributária a realizar uma operação policial que levou ao desmantelamento de uma rede que, segundo é revelado, já deu ao estado um prejuízo a rondar os dez milhões de euros.

Realizada em estreita colaboração com a Unidade de Ação Fiscal da GNR, esta operação acabou por levar à detenção do líder da rede criminosa, de acordo com o comunicado da Autoridade Tributária. Esta ação, surgiu na sequência de uma investigação a empresas ligadas ao sector da comercialização de telemóveis, tendo como alvo 14 domicílios e 20 empresas e escritórios de contabilistas certificados.

Em comunicado, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) esclarece que “foram constituídos até agora 42 arguidos, destes, 20 são indivíduos e 22 sociedades. Foram apreendidas quatro viaturas de alta cilindrada, 1000 telemóveis que serviam o objeto da fraude, uma grande quantidade de documentação, computadores e dinheiro”, acrescenta.

Em causa estão crimes de associação criminosa, fraude e fraude qualificada com eventual branqueamento de capitais. A operação “Smart Price” envolveu 69 inspetores tributários da AT e 64 militares da Unidade de Ação Fiscal da GNR.

Segundo a Autoridade Tributária, o esquema de fraude carrossel consiste no aproveitamento da mecânica do IVA aplicável nas operações entre empresas de diferentes Estados-membros da União Europeia, permitindo obter vantagens patrimoniais ilegítimas, através da dedução do IVA ou de pedido de reembolso de imposto que não foi entregue ao Estado. Nesta rede de fraude em investigação, esse valor ascende a cerca de dez milhões de euros.

O principal suspeito de ser o cabecilha deste esquema de fraude ao IVA foi detido esta terça-feira e será presente ao juiz de instrução para interrogatório e aplicação das medidas de coação.

A Comissão Europeia estima que os 168 mil milhões de euros de perda de receita de IVA na UE, em 2013 se deveram à utilização de esquemas fraudulentos.

Leia também

Ou veja mais notícias de outros

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Tidal pode estar prestes a ser adquirida pela Apple

Investigador da Google revela falhas de segurança graves em produtos Symantec

Seguinte