Microsoft cria linguagem de programação dirigida a crianças com deficiências visuais

1562
0
Share:

Uma equipa de investigadores e designers ingleses da Microsoft criou uma linguagem de programação física, uma solução de programação sustentada na criação de códigos de forma física ligando módulos para a construção de programas.

Denominado de Project Torino este sistema foi desenvolvido para que crianças com deficiências visuais ou que tenham problemas semelhantes possam ter uma participação ativa nas aulas de programação em conjunto com os seus colegas de turma. Cecily Morrison, uma das investigadoras que trabalha neste projeto, acredita que este sistema de programação seja atrativo e útil para todos os estudantes, tenham eles deficiências, ou não, visuais.

Os investigadores pretendem que este seja o primeiro passo para que crianças com deficiências visuais, dislexia ou autismo posam a vir a ter hipótese de ter uma carreira profissional ao se especializarem no desenvolvimento de software ou em cientistas da computação.


Refira-se que a Organização Mundial de Saúde estima que 285 milhões de pessoas no mundo sejam cegas ou tenham algum tipo de deficiência visual sendo que a grande maioria vive em condições com baixo rendimento social. No Reino Unido, por exemplo, o Royal National Institute of Blind People (RNIB) informa que apenas um de cada quatro adultos em idade produtiva, que são cegos ou portadores de deficiência visual, consegue ter um trabalho remunerado.

Share:
João Fernandes

Dê a sua opinião